Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Histórico

 

 A Universidade Federal do Rio de Janeiro foi criada em 07 de setembro de 1920 através do Decreto nº 14.343 do Presidente Epitácio Pessoa com a reunião das unidades de ensino superior já existentes no Rio de Janeiro: a Faculdade de Medicina, a Escola Politécnica e a Faculdade de Direito. De lá pra cá, a universidade vem sofrendo sucessivas transformações, impondo-se como a maior universidade pública federal do país.

 

 Diante da grandiosidade da UFRJ, constata-se o valor da sua documentação, bem como o volume de seu acervo que se encontra disperso pelas unidades (acadêmicas e administrativas), nas quais a universidade mantém suas atividades. A UFRJ é uma autarquia subordinada ao Ministério da Educação, parte integrante do Poder Executivo Federal.

 

 Historicamente, a legislação de criação da UFRJ sofreu algumas transformações. Cabe lembrar que sua institucionalização se deu na década de 1920, como Universidade do Rio de Janeiro (URJ). Na década de 1930 passa para Universidade do Brasil (UB) e mais tarde, na década de 1960, se transforma em Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nos anos de 1970, a UFRJ publica seu Estatuto e Regimento, que apesar de ultrapassados continuam vigentes.

 

 O Estatuto da universidade prevê que cada unidade acadêmica ou administrativa elabore seu regimento próprio, o regimento da Reitoria encontra-se vigente desde 1970. Neste regimento, a então denominada Superintendência Geral de Pessoal e Serviços Gerais (SG4), agregava não só as atividades de pessoal, mas também as atividades de serviços gerais e de assistência e segurança. Dentro da divisão de Serviços Gerais, existiam o Serviço de Comunicação - SECOM e o Serviço de Publicações.

 

 A DGDI nasce de um Serviço de Comunicação – SECOM e posteriormente chamado de Divisão de Comunicação – DICOM, passa a incorpora o Serviço de Publicações, e se estrutura com quatro seções, a saber: Seção de Expedição/Documentação, Seção de Publicações, Seção de Arquivo (Arquivo Central) e Seção de Microfilmagem.

 

 Estruturalmente organizada, a DICOM não possuía em seu conceito as premissas arquivísticas e era vista como uma mera divisão de apoio nos serviços de malote/protocolo, publicações de matérias, acúmulo de papel desordenado nos depósitos, e microfilmagem sem critério a fim de minimizar os problemas de espaço físico.

 

 Até 1997, a Seção de Arquivo da DGDI, recolhia aos depósitos todos os processos da Administração Central e das unidades acadêmicas da UFRJ sem nenhum critério, ou seja, os processos chegavam desordenados e sem obedecer a um plano de recolhimento, os documentos nunca foram classificados e nem avaliados o que contribuiu ainda mais para o caos organizacional, chegando acumular, aproximadamente, uma massa de 30 milhões de documentos. Sem nenhum espaço físico para novos arquivamentos, a referida seção deixou de recolher os documentos das unidades acadêmicas desde então. A partir de 2004, sob a responsabilidade de uma nova direção e com a perspectiva de contratação, por concurso, de arquivistas para seu quadro de funcionários, a DICOM torna-se DGDI, não apenas com uma significativa mudança de nome, mas com uma nova característica: a consciência de zelar por todo acervo arquivístico da UFRJ, fazendo prevalecer a legislação em vigor e o próprio estatuto da universidade, que em seu Art.12 prevê “a preservação do patrimônio histórico, artístico e cultural”.

 

 Em 2006, surgem os primeiros esforços para a regulamentação do Arquivo Central e para a criação do Sistema de Arquivos da UFRJ. Em 2009 o processo 23079.004164/2009-91 é instaurado e após uma longa batalha, O Arquivo Central e o SIARQ-UFRJ foram criados através da Portaria do Reitor nº 2726 de 29 de março de 2016.

 

 O SIARQ/UFRJ tem como principal objetivo:

 

 Elaborar a política arquivística que assegure a integridade do patrimônio documental arquivístico da UFRJ e promover sua gestão, preservação, valorização, difusão e acesso.

UFRJ Sistema de arquivos da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ